22 de setembro de 2010

Papa-figo? "Cruz Credo"!

Aquela história de lobisomem deixou nos ares da minha cidade um quê de assombração! 
Principalmente nas crianças. Os comentários da criançada giravam em torno do mundo vai se acabar e era uma expectativa de deixar gente com os cabelos em pé. Algumas delas até sabiam quando e como seria.
E fossem perguntar quem disse, elas respondiam. Foi fulano que ouviu não sei aonde, que o mundo vai se acabar. 
E nesse clima de medo, tinha que surgir para apimentar os ânimos, as histórias do PAPA-FIGO.
E quem já não ouviu falar nesse personagem tão lendário, que já fez com que muita criança se recusasse a sair de casa, e até mesmo se tornar comportada, ou a comer aquela comida que não gostava tudo por causa do papa-figo?
Eu pelo menos, só eu e Deus sabe, por quantos momentos ruins passei com estas histórias na minha mente. Medo de ir prá escola, medo de voltar prá casa, e ser pega de surpresa por aquele ser horroroso com um saco nas costas, ou de repente o mundo acabar e eu estar longe de casa.
Casa da Chica? Nem pensar! Não queria saber da Chica nessas horas. Ficava em casa ajudando minha mãe. 
Varria a casa, tirava o pó dos moveis, lavava a louça, secava e guardava. Trocava as camas, nunca vi alguém tão interessada em ajudar a mãe, quanto eu.
É que o papa-figo só gosta de menina que não ajuda as mães. Que fala demais, assim diziam.
- Mamãe, a senhora já viu o papa-figo?

- Eu mesma não vi. Mas minha irmã que era muito mal educada viu. É um homem barbudo, feio, com mais de 2 metros de altura e um saco enorme nas costas. Só não levou minha irmã porque meu pai chegou bem na hora!
Imagine o filme que passava na minha cabeça naquela hora. E lembro muito bem que ao deitar, não esquecia jamais de olhar dentro do guarda roupa, ou debaixo da cama se o tal papa-figo não estava por ali. Cruz credo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!