3 de fevereiro de 2011

Sumiu? Por que?

De vez em quando ficava fora de circulação, com a cara de Amélia, como dizia minha mãe, desconfiada e amarela. Na verdade eu e eu mesma sabíamos que tinha cometido alguma coisa errada e por este motivo não arredava o pé de casa. Pela primeira vez a Chica estava muito aborrecida comigo e eu prá falar a verdade estava mais ainda.
Aconteceu que um dia doei o baú da chica, simplesmente porque aquele baú tinha uma conta a acertar comigo e vice-versa.
É que na minha escola resolveram fazer um museu. E a equipe responsável passou nas salas de aula pedindo a colaboração dos alunos e eu como sabedora de tudo falei do baú da Chica e do seu vestido velho.
Doei também um pilão velho que a minha mãe tinha que deveria ter uns 100 anos de idade, mas que estava lá, servindo para preparar farofa de carne.
Lembro que a minha mãe assava as carnes na brasa e colocava no pilão com farinha e virava o que na minha cidadezinha do interior chamavam de paçoca de carne. Uma delicia!
E num belo dia a equipe aparece na casa da chica para ver o baú e pedir pra doação! Só que eu não sabia que isto seria o fim do mundo para a chica que me disse com todas as letras que quando morresse iria dentro do seu baú, para não ter que dar a ninguém.
E eu, na minha curiosidade sem limite, queria saber como seria que a chica caberia ali dentro!
Que a Chica tinha um xodó com esse baú, eu sabia. Mas a ponto de morrer e levar, aí eu não entendi foi nada. Me chamou de sem coração, de atrevida e eu virei uma tiririca!
Na minha casa, não aconteceu esse absurdo da minha mãe querer também levar o pilão quando morresse, mas falou que o pilão era da avó da tataravó dela, e que ela era o guarda do pilão, batizado com seu nome e que dali ninguém arrancava. Também esse pilão, acho que feito de angico devia pesar uma tonelada.
Conclusão. Todo mundo brigando comigo, eu só tinha mesmo que dar uma sumida e só voltar quando esquecessem a história.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!