16 de agosto de 2012

Tome juizo! e deixe de ser besta!

Não tem mais nem meio mais, comigo é assim: ou é oito ou oitenta.
Esse bla bla blá, eu ouvi da dona Severina, saindo da bodega do seu Chico, tudo porque a filha do seu Chico chamou a sua neta de Pistoleira.
Quase desmaiei com a noticia!
Meu Deus do céu! A neta da dona Severina é pistoleira e eu não sabia?
Eu estava saindo da escola a caminho de casa quando me deparei com esse alvoroço todo.
Olhei pra um lado, olhei pra um outro a procura de algum cavalo, e não vi nada. Dei meia volta até a esquina e nada de cavalo, se curiosidade matasse não estaria aqui para contar esta estória, mas a minha intenção era somente ver de perto esta pistoleira armada até os dentes.
Sim, porque na minha santa imaginação aprendi com os mais velhos onde tem fumaça tem fogo e onde tem pistoleira de certo deverá existir um cavalo e onde estiver esse bendito cavalo com toda certeza a pistoleira estará nos arredores.
Mas, em vão, olhei de um lado pra outro, a barriga roncando de fome porque exatamente naquela hora deveria está em casa almoçando e não na rua querendo esmiuçar a vida alheia.
E chegando em casa, depois de ouvir um belo sermão da minha mãe, querendo explicações de onde eu estava, porque eu tinha hora pra sair e hora pra chegar e se não chegasse 12 horas em ponto, nem te conto...
Bom era preferível chegar, porque o interrogatório não existia ouvido que suportasse, pelo menos o meu não.
-Esqueceu do caminho de casa?
Onde estava?
Com quem?
Fazendo o que?
E quem mandou a senhora fazer isto ou aquilo?
Está querendo o que?
Pois era bem assim, e aprendi desde cedo a não mentir, porque a minha mãe com certeza tiraria a minha estória a limpo.
E por este motivo tive que falar a verdade, estava dando uma volta no quarteirão da bodega do seu Chico, procurando uma pistoleira. Queria ver se era igual a dos filmes.
Mas que estória é essa menina? E contei pra minha mãe tudo que ouvi, que também contou pra meu pai.
E finalizando essa história, que não esqueço até hoje, lembro-me do meu pai que falou bem assim:
Você está indo pra escola, pra se formar em jagunça?
Porque quem anda atrás de pistoleira é jagunça!
Daí eu respondi! Não senhor, Deus me livre e aguarde!
Desde quando eu autorizei a senhorita a sair correndo atrás de pistoleira? Pare de andar se metendo onde não deve. Cuide da sua vida, e quando sair da escola venha direto pra casa ajudar a sua mãe, ouviu sua intrometida. E assim foi!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!