10 de agosto de 2014

A Peleja de Zumira e Patolina

E o contra regra falou
Em nome de jijus Crispim
Conte logo essa historia
Pois ta dando farnizim!

Calma, alvoroçado!
Vai medir minha marginação?
O senhor mesmo que disse
Pra contar a prestação!

E era presentin pra aqui e era presentin pra lá
Pratin do bolo pra aqui, pratin de pudin pra lá
Era um chaleramento, um puxamento de saco tão grande de fazer nojo. Que um dia eu tive que rodar a baiana.
Escute aqui dona Patolina, a senhora precisa se dar o respeito viu? senão uma hora dessas sua vaca vai pro brejo. Onde já se viu?
E a dona Patolina não gostou não visse?
-Vá dar o seu palpite noutro terreiro.
-Tá me chamando de galinha dona Patolina?
Oxente onde foi que eu disse isso?
Pois eu pensei que disse e eu ia lhe responder bem assim:
Quem é dona de terreiro é pata, mas já que a senhora não disse, eu também não vou dizer.
E ficou o dito por não dito.
Com seis meses em ponto do regresso, a dona Patolina chama a Zumira pra uma conversa de pé de orelha e lá se vou eu de novo pro meu sofrimento! grudar meu ouvido na porta! Será que vai dar aumento? Será que vai subir de cargo? O que danado essas duas vão cochichar? Pensei.
E para minha surpresa ouvi bem assim:
Zumira! não dá pra continuar te pagando esse por fora e é só isso. Se quiser continuar com o que está registrado tudo bem você fica, senão vamos acertar as contas agora, os negócios estão em baixa, não posso pagar.
Não mulé! tu me paga depois não tem problema!
Não senhora, não trabalho devendo.
Então mulézinha eu aceito porque sou tua amiga. Estremeci. E nesse sacudimento bati na porta sem querer e a porta abriu e por pouco não me esborrachei no chão.
E a valentona me olhou com um olho tão feio nesse mundo que me deu até febre. E disse!
Oxente! as paredes daqui tem ouvido é? Perdeu alguma coisa aqui dentro?
Ia lhe dar a resposta da conta de quantos paus se faz uma canoa, mas a dona Patolina lendo meu pensamento se adiantou:
Deixe essa conta pra lá, eu já sei quantos são!
E assim passou mais um ano, até que um dia surge um disse me disse danado e a dona Patolina quiz saber quem estava por traz das fofocaiadas.
E por causa das fofocas, o marido da Patolina mandou a Zumira embora!

Copyright©2014 – Todos os direitos reservados  
                                                                       Você não pode copiar, exibir, distribuir, criar                                                                                                                      obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.                                                               

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!