causo

Carta de Amor Destrambelhado


Verdejante como era conhecida não sabia ler e nem escrever e sua grande amiga e confidente Rosa era quem escrevia as cartas que ela precisava enviar para o seu grande amor.

Meu querido e grande amor da minha vida

Saudações eternas

Escrevo-lhe essas mal traçadas linhas porque a saudade veio bater no meu coração para lhe dar as minhas noticias e ao mesmo tempo saber as suas.

Amor, desde o dia em que você se foi eu não consigo mais dormir, eu não consigo te esquecer!

Vivo igualmente a um cigarro apagado jogado rolando no chão.

Amor a Rosa é quem está escrevendo esta carta e em troca ela quer lhe dividir. Mas como você sabe eu não sei ler ainda por isto de conta eu não entendo nada.

Por falar em ler estou indo pra escola, mas a professora parece que ensina tudo errado porque ela escreve e apaga, escreve e apaga e a letra está tudo de cabeça pra baixo.

Amor a Rosa manda dizer que está doida por uns amasso, que você sabe o que é eu já falei pra ela, que vou mandar você procurar aí na capital, mando dizer que você traga quando vier.

Amor, o pai manda dizer que se você não vier logo vou cair na capoeira, mas não se preocupe porque não sei lutar nem judô imagine capoeira.

Amor, a mãe manda dizer que não é na capoeira não que é somente a cerca. E de cerca eu entendo, tu sabe!

Amor, vivo morrendo de saudade. Morro de dia e de noite sem saber pra onde ir.

Amor, ontem foi o aniversário de felomena, passei a noite inteira no samba que só acabou de manhã, mas não se preocupe eu não dancei. Seu pai, sua mãe e seus irmãos estavam lá de bituca.

Amor, pai manda dizer que já pintou as paredes do quarto. Do nosso quarto que é pra você mandar o dinheiro da tinta.

Amor, você é meu ébano, mando dizer que não posso dar mole se não você créu.

Volte logo pra sua saudosa Maloca, deixo neste papel um beijo apaixonado do seu bem querer é sagrado e sacramentado.

Um beijo bem grande na testa e outro no rosto. Na boca eu só vou dar quando nós casar!

Sua querida e imortal

Maloca Amarelina Verdejante!

About Maria de Lourdes

O trabalho poupa-nos de três grandes males: tédio, vício e necessidade.
Voltaire

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!

Tecnologia do Blogger.