2 de março de 2017

# poesia

SEM DESTINO



Dia e noite vou vagando
Sem saber onde chegar
Triste sina é a minha
O meu consolo é chorar!

Chorando de noite adentro
Para isto fui criada
Quem me dera ser a lágrima
Assim teria morada

Ah! Que viver tristonho
Solitária em um galho
Breve o sol me secará
Pois das folhas sou o orvalho!

Autor: Maria de Lourdes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua visita ao blog da Chica Chata!

Follow Us @soratemplates