23 de dezembro de 2017

Roberto Carlos e Simony - "É Tão Lindo"

Que o espirito natalino permaneça em nosso coração durante todo o ano que se aproxima!
Que para o nosso próprio bem, sejamos melhores! mais amáveis! mais amigos, mais solidários.







Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
Parece meio estranho, heim!
Também um bico de pato, e um jeitão de sabiá
Mas se é amigo, não precisa mudar
É tão lindo
Deixa assim como está
E eu adoro, adoro, difícil é a gente explicar
Que é tão lindo
Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
E orelhas de camelo, né tio?
É!
Mas se é amigo de fato, a gente deixa como ele está
É tão lindo!
Não precisa mudar, é tão lindo!
É tão bom se gostar, e eu adoro!
É claro!
Bom mesmo é a gente encontrar
Um bom amigo!
São os sonhos verdadeiros, quando existe amor
Somos grandes companheiros, os três mosqueteiros
Como eu vi no filme, é tão lindo! não precisa mudar
É tão lindo! deixa assim como está
E eu adoro e agora, eu quero poder lhe falar
Dessa amizade que nasceu, você e eu! nós e você!
Vocês e eu! e é tão lindo!
-Tio!
-Heim!
-É legal ter um amigo, né?
-É maravilhoso
Mesmo que ele tenha, bigodes de foca, e até um nariz de tamanduá
-E orelhas de camelo tio, lembra?
-Orelhas de camelo?
-É tio!
-É mesmo, orelhas de camelo!
Mas é um amigo, não é?
-É!
-Então não se deve mudar!

22 de dezembro de 2017

Metas do Nordestino para o Ano Novo


É bem verdade que já coloquei aqui no blog as "Metas do Nordestino para o Ano Novo"
Mas isso foi na entrada de 2017. Que não podemos negar foi um ano cheio de surpresas.
Mas também não podemos esquecer que o nosso planeta passa por grandes mudanças. Vale lembrar que não é o dinheiro que nos trás felicidade (pelo menos na minha concepção) Saúde e Paz e o resto corremos atrás!
Novamente vamos anotar o que diz as metas inteligentes do nordestino.

 ***
- Anote os seus querê e pindure num lugá que você espi todo dia.
- Mermo que seus objetivo teja lá prá baxa da égua, vale a pena corrê atrais de tudim.
- Não se agonei e nem irmoreça.
- Peleje.
- Lembre que pra ficá estribado é preciso trabaiá. Num fique frescano e remanchano.
- Cuide bem dos bruguelim e dos bixim.
- Dê sempre mais que o sustento, pois eles le dão o aconchego no fim da lida.
- Num fique lesando, resmungano e bateno no quengo pu besteira.
- Seje macho e pense pusitivo.
- Num se avexe, num se aperrei e nem se agonei. Num é nas carreira que se esfola um preá.
- Reflita sobre as besteira do ano passado e jogue no mato os mau pensamento.
- Muxe as orêia, respire fundo e grite bem alto: SAAAI

Agora é só levantá a cabeça e desimbestá no rumo da venta que vai dá tudo certo em 2018,  afiná das conta você é brasilero e nodestino.
Se não é... É doidim prá sê!
Um ano novo bem arretado pra vocês tudim !!!!

19 de dezembro de 2017

A História de Sabugo


Acredito que nesse mundo não existia uma pessoa pra ter mais histórias do que eu. 
Era sair de casa e voltar com uma história diferente. 
O caminho da escola que não era muito distante, um quarteirão. E pra se ter uma ideia quarteirão em cidadezinha pequena já sabe como é. É bem ali.
E nessa minha viagem de todos os dias era cada uma que só Deus pra ter misericórdia.
Embaixo de uma arvore existia ali um senhor que adotou a arvore como sua moradia.
Era ele, suas coisas pessoais e um cachorro. Quase sempre ao sair de casa eu pegava um pedaço de pão ou uma bolacha para dar ao cachorro que sempre, sempre ao me ver abanava o rabo.


16 de dezembro de 2017

Sua água é comercial!

A Sabesp que é a companhia que fornece a água na cidade simplesmente classificou a minha água de comercial.

Por que?

A água que entra na minha casa eu uso para

  • Cozinhar
  • Pra beber nem pensar porque comprei um filtro de barro e não deu um mês a vela do filtro pifou, de tanto lodo. Pois bem:
  • Usamos a água para tomar banho
  • Para lavar roupa
  • Para lavar o quintal porque temos dois cachorros
  • Para molhar as minhas plantinhas e pronto.
Aliás o consumo de água na minha casa é igual ao de todas as pessoas comuns.

28 de setembro de 2017

Telefone que toca e ninguém diz alô!



Telefone que toca e ninguém diz alô!
Telefone que toca e ninguém diz nada!
Telefone que toca e mudo fica!
Telefone que enche o saco o dia inteiro!

Danou-se!!!!!!!!!!!!!!

Nada é mais desgastante que um telefone que toca o dia inteiro e quando atendemos ninguém responde.
As pessoas se acham no direito de invadir a vida do outro simplesmente porque por trás de um telefone parece que tudo pode!
É uma falta de respeito ou mesmo de vergonha na cara quem se dar ao trabalho de ligar, ligar ligar, ligar e nada falar!

2 de setembro de 2017

Tome tento plagiador


Autor: Maria de Lourdes (emedelu)

Seu menino, esse negocio
De plagiar os escritos
É coisa feia danada
Digo com sinceridade
Que toda parede tem olho
E todo mato tem ouvido!

A Cola nem na escola
É coisa de preguiçoso
E de mal intencionado
Até a professora sabia
Que algo ali estava errado.

Copiar muito pior
Pois você não é carbono
O bom leitor vai dizer
Que nesse angu tem caroço

Você pode até dizer
Que isso aqui é porcaria
Mas nasceu dos meus miolos visse?
Não é pra sua serventia

Peça licença primeiro
Não copie minhas poesia
E nem texto e nem nada
Largue dessa mania feia

Lhe aviso,
Quando eu morrer,
Venho morder o seu dedo
E azucrinar seu ouvido

Deixo seu cabelo em pé
Um poeta doido varrido
Aponto você com meu dedo
Aviso aos porteiros do céu

Lá vai ele o plagiador
Sem futuro e mascarado
Não tem consideração
É um la lau pegue ele!

Vive morto dentro das calças
Ou de saia, ou de vestido
Copia as coisas dos outros
E tibungo: coloca o nome

Sujeitinho sem miolo
Esse tal de plagiador
Não sabe criar uma virgula
Inda dá uma de doutor
Tome tento plagiador!

Autor: Maria de Lourdes (emedelu!

8 de março de 2017

Chá de cadeira e cala a boca!

Nem tudo é paz e amor. 
Principalmente nos dias de hoje. E pra se arrumar uma boa encrenca não precisa ir muito longe. 

Hoje em dia a pessoa precisa ser cega, surda e muda e se falar não fale muito porque o tinhoso parece que está solto e não dá sinais de que vai embora.

Hoje mesmo foi meu dia. O meu dia de rodar a baiana na caixa econômica. A começar que parece que as pessoas que vão ali não tem obrigações a cumprir, não tem compromissos porque se deixou o arroz no fogo trate de apagar porque tão cedo não vai voltar pra casa.
É uma falta de respeito pelo cidadão que não é mole.
Reparei que aquela funcionária que fica na entrada trabalha o dia inteiro em pé, aliás são duas.
Gente de Deus! isso não é brincadeira. O atendimento ao publico, cada um com um problema diferente. Com tantas mesas e tantas cadeiras porque razão aquelas funcionárias têm que ficar o dia inteiro de pé? 
Por aí já se tira que o negocio não é mole.

Depois, a gente entra. E tome chá de cadeira. 

Aliás já deixaram aquele montão de cadeiras ali justamente porque quem gostar de chá de cadeira é só ir na caixa econômica. 

Porque muitas vezes é um funcionário só pra atender aquele mundaréu de gente que com certeza tem os seus afazeres em casa. E nesse calor que estamos lá também não tem ventilador e nem ar condicionado. 

Mas a minha postagem de hoje é pra falar sobre outra coisa que virou uma coisa.

Hoje tive que ir nesse banco infeliz. Levar meu filho é para fazer prova de vida.

Passei pela funcionária que fica de pé o dia inteiro que sempre atende a gente muito bem. Passamos pela bendita porta giratória, e tudo bem, mas ao chegar no primeiro andar faltou um numero de documento e tivemos que retornar para pegar com a funcionária que fica o dia inteiro em pé que mais uma vez nos atende com toda educação.
Aquela ali, é uma santa. Ao retornar para passar na bendita porta giratória, a porta trava.
Era meu marido, porque eu e meu filho ficamos dentro esperando que ele fosse pegar o tal numero que estava faltando.
A porta trava.
Meu marido já tinha deixado fora tudo que é de direito e a bendita porta travando.
Imaginem o fuzuê que foi! Principalmente porque rodei a baiana dentro do banco já que a pessoa não tem mais nada pra tirar dos bolsos, quando a porteira ou vigilante ME MANDA CALAR A BOCA!
É MOLE? E diante de tamanho atrevimento, já que não tem estrutura nenhuma pra trabalhar de vigilante, só não sei porque não sacou da sua arma e não me matou. Porque eu mesma lhe falei os diabos. Ela não sabe, que se fosse eu que estivesse ali no lugar do meu marido, naquele chove e não molha sem ter mais nada para tirar, teria tirado a roupa.
Vai mandar outro calar a boca porque eu mesma, no meu direito não calo a minha.
Hoje em dia é um tal de mandar o outro calar a boca.
E depois pra encerrar o meu marido falou!
Eta porta boa! Essa porta é boa demais! Nunca ouvi falar numa porta tão boa quanto essa! Essa porta só não pega bandido.
Enfim essa é a Caixa Econômica, onde o cidadão é obrigado a tomar chá de cadeira. Ficar quieto se a porta trava, e se falar lhe mandam calar a boca.