Follow Us @soratemplates

19 de março de 2019

Memorias de Mandubé

19:44 0 Comments
Se existe alguém nesse mundo que pra mim é um exemplo, esse ser era o Mandubé.
Não cheguei a conhece-lo, mas as histórias que ouço ao seu respeito é de tirar o chapéu.
Dizem que não existe dois seres iguais e eu concordo plenamente. Um pode ser melhor ou menor que outro, mas nunca nunca iguais.
E a quem possa interessar o Mandubé era o cachorro do avô do meu marido.
Nascido e criado na roça o mandubé era pau pra toda obra!
Vigiava as galinhas, as vacas, as ovelhas, os porcos, e ai de quem tentasse uma fuga que ele numa carreira só trazia de volta pra casa.
O mandubé acordava as 5 da manhã. Lavava o rosto num balde de água, dava uma sacudida para secar e corria para o pé do fogão a espera do seu cuscuz com leite com pedaços de nata.
E eu estou aqui contando esse caso porque eu mesma tenho um cachorro que pra comer alguma coisa primeiramente tenho que pesquisar se pode ou não, enquanto o mandubé comia de um tudo e nunca adoeceu.
Era tutu de feijão com farinha, mugunzá com arroz e farofa, buchada, e tudo quanto era fruta que lhe desse. 
Até manga o mandubé chupava.
E só teve um dia na vida que o mandubé arriou os quatro pneus. Foi quando um dia se apaixonou pela linda cadela de Dona Meizinha. Mulher besta metida a rica, que tinha uma linda cachorrinha toda branquinha e mandubé foi logo se engraçar com a princesa.
Foi amor a primeira vista. Mas, besta do jeito que aquela sirigaita era, nunca iria permitir esse namoro.
Numa tardezinha, chega ela toda esbaforida e com cara de briga para gritar aos quatros cantos daquele lugar chamado de muriçoca para dizer que desse um jeito em mandubé que estava se engraçando pros lados de sua princesa.
Que ela não tinha cachorro com pedigree e tudo, vacinada e cheirosa a talco para se amancebar com um cachorro sem beira e nem eira, um pé rapado, um cachorro pé duro.
Pois aqui entre nós o Mandubé era um pura raça de cachorro vira lata.
E o resto dessa história depois eu conto.

13 de março de 2019

Por Pouco um Piripaque!

03:26 0 Comments
Sem sombras de dúvidas, fui no outro mundo e voltei e aqui estou para contar o acontecido.
Fiquei sem voz, a boca ficou seca e pensei. É hoje que vou e não volto.
Até que andei meio sumida de todas as minhas atividades.
Tive uma depressão danada por causa de tantas coisas que aconteceram por este mundão afora que me deixou totalmente sem inspiração.
Mas, como boa nordestina que sou, aprendi com a minha mãe que tudo nessa vida passa.
E não é que passou mesmo?
Mas falando sobre o piripaque que com certeza sabem o que é.
E para quem não sabe recorri ao dicionario: e diz ele que é: mal físico súbito e indeterminado, ataque de nervos; faniquito, chilique.
O meu foi mais que um chilique quando vi que as minhas imagens dos meus blogs sumiram.
Endoidei de vez!
Valei-me meu São Longuinho! Traga as minhas imagens para meus blogs que dou três pulinho.
E foi assim que foi!
Estou na batalha tentando entender porque minhas imagens sumiram das minhas postagens!
Estou procurando saber porque isto está acontecendo! E quando souber eu conto!

14 de dezembro de 2018

Eleição pra Prefeito

10:06 0 Comments

Quem não lembra das histórias que ouvíamos quando crianças?
Tempos bons aqueles. E por falar nisso não vamos esquecer que o dia 20 de março é o dia do contador de histórias

Pois bem! vamos aos fatos!

Era apaixonada por histórias. 
Chegava a ficar de boca aberta ouvindo o tê-rê-tê-tê do contador de histórias que não tinha a menor cerimonia em narrar os fatos que aconteceram não sei quando e onde. Histórias de trancoso como chamava.

Sentávamos na calçada, e fazíamos uma roda em volta do contador das mais mirabolantes histórias.
Geralmente o palco era composto de mais de 20 curiosos. As vezes minha mãe também contava algumas e das boas.

Havia uma pequena cidade que não sei onde fica, que vivia aqueles momentos das disputas dos partidos para eleger o prefeito da cidade.
Era uma briga danada. Porque um era melhor que o outro segundo os seus aliados.
E eu com meus botões ficava revendo aquela história porque eu sei como o povo da minha terra eram valentes quando se tratava de defender os seus candidatos.

A coisa era tão seria que me recuso em descrever como o negocio era feio quando o assunto era politica.
Mas voltando ao contador de histórias. Foi lá não sei aonde que aconteceu a eleição pra prefeito da cidade. E naqueles tempos segundo ele a apuração dos votos era feita manualmente.
Em um enorme salão com uma mesa completa de autoridades cuja missão era avaliar se existia ali alguma maracutaia.
E se alguém tinha essa intenção quebrava a cara porque mil olhos em cima dos votos era impossível qualquer tramoia.
Pois bem, estava iniciada a contagem dos votos depois das eleições.
Ninguém arredava o pé das urnas lacradas e fechadas a sete chaves, mais correntes e cadeados caso passasse por ali uma ventania e se atrevesse a abrir as urnas.
Sem brincadeira, o próprio ouro perdia o valor diante daquele tesouro que eram os votos.
Foi dada a partida, ou seja: voto pra fulano e voto pra sicrano.
E por incrível que pareça as cinco da manhã terminaram a contagem que pra surpresa de todos deu empate. Assim disse o contador de histórias.

Aí foi demais! gente que precisava ir ao banheiro não foi porque decidiram recontar os votos pois não era possível tamanha coincidência.
E assim nesse lenga lenga se passou uma semana, os votos encardidos de tanto passar de mão em mão pra ver se existia a diferença e nada.
E eu já estava ficando irritada com essa história velha sem pé e nem cabeça. A meninada também.
Por fim contou ele que nessa terra de São Nunca essa disputa continua até hoje e o povo envelheceu, outros morreram sem saber o resultado das eleições.
Creio eu que um dos candidatos morreu também de velhice e o outro assumiu a prefeitura e acabou a história na santa paz de Deus.

https://www.recantodasletras.com.br/autores/emedelu

12 de dezembro de 2018

Meu Blog e Eu

12:53 0 Comments

Eu e meu blog. Carne e unha. Quer dizer, eu em pessoa. Sem tirar e nem por. Mas que por diversas razões deixei de escrever. De contar os causos.
Vontade até que tenho, tive e terei. Mas só vontade não resolve e inspiração está alem da própria vontade.
Pra quem não conhece o blog da chica chata eu explico:
Chica era a costureira da minha mãe. E eu, uma menina metida a besta que gostava de meter o bedelho em tudo. Creio eu que já nasci assim.
Com cinco anos de idade eu sabia fazer de tudo acreditam? Pelo menos acreditava piamente que sim.
Até lembro do dia que fui consertar a máquina de costura da minha mãe e ao finalizar sobraram mais da metade das peças.
Levei um mês com a minha mãe no meu pé. Mas, consegui.
Sou daquelas pessoas que diz assim: "quando eu cair vou cair em pé" rs!
E se naquele tempo era assim, pra minha surpresa depois que cresci e amadureci fiquei pior.
Não consegui acalmar os ânimos. Estou sempre inventando alguma coisa. A imaginação quando quer, é a mil por hora e quando não estou no meu vai e vem de deixar as pernas e a cabeça só o pó da rabiola me ataca uma depressão de cair os queixos.
Remédios? nem pensar pois não resolve. Me deixa mesmo é parecendo alma penada dormindo em pé. 
Digo sempre que as minhas mãos, "PRESENTE de DEUS" é medicamento pra todos os meus males, sejam eles físicos ou mentais.
Pra quem acredita que não pode digo uma coisa.
Eu criei uma empresa sem um centavo no bolso. Só com a cara e a coragem.
Deus e Eu. E mais ninguém. E isso foi a 23 anos. E continuo na batalha até hoje.
E sem sombra de dúvida o que mexeu com os meus miolos foi essa crise que está aí até hoje. 
É duro trabalhar de domingo a domingo, dia e noite sem descanso, e ver o seu trabalho chegar ao ponto que chegou.
Não é do meu feitio contar misérias. Como eu disse vou cair em pé. E nas outras postagens quem sabe voltarei ao assunto.

24 de abril de 2018

Empregos que só existem para provar que a humanidade está perdida

19:08 0 Comments

Sabe aquelas listas de empregos que provavelmente vão deixar de existir no futuro porque os profissionais vão ser substituídos por máquinas? Esta lista que você está lendo não é nada disso. Ela mostra funções que não existiam até um tempo atrás e que hoje estão surgindo, mas que parecem muito estranhas.

Vamos lá:

4. Organizador de mala para acampamento infantil



Alguns pais de Nova York estão contratando organizadores profissionais para montar as malas para os filhos passarem as férias de verão no acampamento. O mais impressionante dessa novidade é o preço que esses organizadores cobram: US$250 por hora, sendo que eles costumam gastar quatro horas para completar o serviço. Isso mesmo, US$1.000, ou R$3.150, para fazer a mala para uma criança passar uma semana brincando no meio da floresta.


3. Profissional para dormir de conchinha



Digamos que você esteja muito solitário e gostaria de ter contato humano, mas não tem nenhum parceiro por perto para dormir de conchinha. Você pode contratar alguém para deitar ao seu lado e passar horas abraçadinho, sem nenhum tipo de contato sexual.

Quanto isso custa? No Japão, o preço é US$45 por hora. Por lá também é possível alugar um namorado para ser acompanhante em um filme no cinema ou em um jantar, por exemplo, também sem relações sexuais.


2. Artesão de palito de dentes


Existe uma empresa no Canadá chamada Daneson que é especializada em palitos de dentes artesanais. Uma caixinha com quatro tubinhos de palitos embebidos em uísque escocês, por exemplo, custa US$36. Cada tubinho contém 12 palitos, então o cliente leva para casa 48 palitos de dentes por este preço.



1. Fotógrafo de bumbum de hamster

Entre as várias especialidades de fotógrafos, uma extremamente singular é a de “fotógrafo de bumbum de hamster”. Uma paixão entre uma parcela dos japoneses é o hameketsu, que se traduz como “bumbum de hamster”. Existe uma demanda tão grande por esse tipo de imagem que livros inteiros já foram publicados com fotografias de traseiros de hamsters.


Por isso, não se preocupe se o seu emprego estiver na lista de funções que devem ser extintas no futuro próximo; basta usar a imaginação para conquistar novos mercados.

23 de dezembro de 2017

Roberto Carlos e Simony - "É Tão Lindo"

20:23 0 Comments
Que o espirito natalino permaneça em nosso coração durante todo o ano que se aproxima!
Que para o nosso próprio bem, sejamos melhores! mais amáveis! mais amigos, mais solidários.







Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
Parece meio estranho, heim!
Também um bico de pato, e um jeitão de sabiá
Mas se é amigo, não precisa mudar
É tão lindo
Deixa assim como está
E eu adoro, adoro, difícil é a gente explicar
Que é tão lindo
Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
E orelhas de camelo, né tio?
É!
Mas se é amigo de fato, a gente deixa como ele está
É tão lindo!
Não precisa mudar, é tão lindo!
É tão bom se gostar, e eu adoro!
É claro!
Bom mesmo é a gente encontrar
Um bom amigo!
São os sonhos verdadeiros, quando existe amor
Somos grandes companheiros, os três mosqueteiros
Como eu vi no filme, é tão lindo! não precisa mudar
É tão lindo! deixa assim como está
E eu adoro e agora, eu quero poder lhe falar
Dessa amizade que nasceu, você e eu! nós e você!
Vocês e eu! e é tão lindo!
-Tio!
-Heim!
-É legal ter um amigo, né?
-É maravilhoso
Mesmo que ele tenha, bigodes de foca, e até um nariz de tamanduá
-E orelhas de camelo tio, lembra?
-Orelhas de camelo?
-É tio!
-É mesmo, orelhas de camelo!
Mas é um amigo, não é?
-É!
-Então não se deve mudar!

22 de dezembro de 2017

Metas do Nordestino para o Ano Novo

22:46 0 Comments

É bem verdade que já coloquei aqui no blog as "Metas do Nordestino para o Ano Novo"
Mas isso foi na entrada de 2017. Que não podemos negar foi um ano cheio de surpresas.
Mas também não podemos esquecer que o nosso planeta passa por grandes mudanças. Vale lembrar que não é o dinheiro que nos trás felicidade (pelo menos na minha concepção) Saúde e Paz e o resto corremos atrás!
Novamente vamos anotar o que diz as metas inteligentes do nordestino.

 ***
- Anote os seus querê e pindure num lugá que você espi todo dia.
- Mermo que seus objetivo teja lá prá baxa da égua, vale a pena corrê atrais de tudim.
- Não se agonei e nem irmoreça.
- Peleje.
- Lembre que pra ficá estribado é preciso trabaiá. Num fique frescano e remanchano.
- Cuide bem dos bruguelim e dos bixim.
- Dê sempre mais que o sustento, pois eles le dão o aconchego no fim da lida.
- Num fique lesando, resmungano e bateno no quengo pu besteira.
- Seje macho e pense pusitivo.
- Num se avexe, num se aperrei e nem se agonei. Num é nas carreira que se esfola um preá.
- Reflita sobre as besteira do ano passado e jogue no mato os mau pensamento.
- Muxe as orêia, respire fundo e grite bem alto: SAAAI

Agora é só levantá a cabeça e desimbestá no rumo da venta que vai dá tudo certo em 2018,  afiná das conta você é brasilero e nodestino.
Se não é... É doidim prá sê!
Um ano novo bem arretado pra vocês tudim !!!!