Follow Us emedelu

Mostrando postagens com marcador musica. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador musica. Mostrar todas as postagens

23 de dezembro de 2017

Roberto Carlos e Simony - "É Tão Lindo"

20:23 0 Comments
Que o espirito natalino permaneça em nosso coração durante todo o ano que se aproxima!
Que para o nosso próprio bem, sejamos melhores! mais amáveis! mais amigos, mais solidários.








Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
Parece meio estranho, heim!
Também um bico de pato, e um jeitão de sabiá
Mas se é amigo, não precisa mudar
É tão lindo
Deixa assim como está
E eu adoro, adoro, difícil é a gente explicar
Que é tão lindo
Se tem bigodes de foca, nariz de tamanduá
E orelhas de camelo, né tio?
É!
Mas se é amigo de fato, a gente deixa como ele está
É tão lindo!
Não precisa mudar, é tão lindo!
É tão bom se gostar, e eu adoro!
É claro!
Bom mesmo é a gente encontrar
Um bom amigo!
São os sonhos verdadeiros, quando existe amor
Somos grandes companheiros, os três mosqueteiros
Como eu vi no filme, é tão lindo! não precisa mudar
É tão lindo! deixa assim como está
E eu adoro e agora, eu quero poder lhe falar
Dessa amizade que nasceu, você e eu! nós e você!
Vocês e eu! e é tão lindo!
-Tio!
-Heim!
-É legal ter um amigo, né?
-É maravilhoso
Mesmo que ele tenha, bigodes de foca, e até um nariz de tamanduá
-E orelhas de camelo tio, lembra?
-Orelhas de camelo?
-É tio!
-É mesmo, orelhas de camelo!
Mas é um amigo, não é?
-É!
-Então não se deve mudar!

16 de fevereiro de 2017

Aos trancos e barrancos lá vou eu!

16:57 0 Comments

Pelas graças de Deus foi assim que um dia as portas dos céus se abriram e vieram ao mundo eu e as minhas manias de sonhar sonhando


 E desde muito cedo eu pescava conhecimentos através da minha mente curiosa de saber o que é, quem é e onde foi


E tive a felicidade de nascer de uma família que me mostrou que a vida é um eterno carrossel


Cresci, realizei sonhos, quebrei a cara com outros, ganhei amizades, desfizeram-se outras que eu achava que valiam a pena. Mas para melhor compreender  existe um anjo guardião que sabe o que é melhor para nós


Hoje, adulta e vivendo a vida que Deus me deu, eu olho pra cima e revejo o quadro das situações que acontecem pelo mundo afora. Algumas pessoas nunca pararam para ser feliz com o que possuem. Sempre querem mais, até mesmo por cima dos direitos dos outros. Mentem, caluniam, roubam, denigrem a imagem do outro com um objetivo só: "O de ser feliz" Só vim conhecer o que é os dissabores da vida quando virei adulta e vi as atrocidades que os homens estão fazendo uns com os outros. Hoje mesmo eu vi no rosto de um desempregado a sua necessidade viva e urgente de conseguir um emprego
E eu, infelizmente nada pude fazer



Eu já passei, por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida, espero ainda a minha vez
Confesso que sou, de origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez...

E deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Só posso levantar, as mãos pro céu
Agradecer e ser fiel, ao destino que Deus me deu
Se não tenho tudo que preciso, Com o que tenho, vivo
De mansinho lá vou eu...

Se a coisa não sai, do jeito que eu quero
Também não me desespero, o negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos, lá vou eu!
E sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Eu já passei
Por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida
Espero ainda a minha vez
Confesso que sou
De origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez...

Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

19 de abril de 2016

22 de julho de 2015

A GALINHA MAGRICELA

18:23 1 Comments


Eu conheço uma galinha
A galinha da vizinha 
Avezinha magricela e depenada
Quem tem pena da galinha 
Avezinha depenada 
A galinha magricela da vizinha?
Bota ovos pela sala 
No banheiro e na cozinha 
Ela bota, bota, bota 
Sem parar 
A galinha magricela 
Bota ovos sem parar
A galinha magricela 
É magrela de botar
A galinha magricela
E bota um e bota dois e bota três
A galinha magricela
Vira cambota e bota quatro de uma vez
A galinha magricela
E bota dez e bota cem e bota mil 
A galinha magricela
Bota ôvo bota banca
De mais bela do Brasil



PAPAGAIO LORO

17:50 2 Comments
Quem não lembra dessa musiquinha?




Papagaio loro
Do bico dourado
Mande essa cartinha
Para o meu namorado
Se estiver dormindo
Bata na porta
Se estiver acordado
Deixa recado

Papagaio louro
Do bico dourado
Mande essa cartinha
Para o meu namorado
Se estiver dormindo
Bata na porta
Se estiver acordado
Deixa recado

1 de fevereiro de 2014

TEMPOS DE CRIANÇA QUE NÃO SE APAGARÃO NUNCA MAIS

23:06 2 Comments
Criança Sapeca

quando vejo uma criança bem sapeca
eu me lembro que também já fui assim
por minha causa o papai ficou careca
e a mamãe ficou velha depressa por causa de mim.

O papai comprou
pra mamãe usar
um chicote de amargar
com o tal chicote
dei tanto pinote
que aprendi dançar o xote".



Criança feliz, que vive a cantar
Alegre a embalar, seu sonho infantil
Ô meu bom Jesus, que a todos conduz
Olhai as crianças do nosso Brasil

Crianças com alegria, qual um bando de andorinhas
Viram Jesus que dizia: Vinde a mim as criancinhas

Hoje no céu num aceno, os anjos dizem Amém
Porque Jesus Nazareno, foi criancinha também

14 de dezembro de 2013

11 de dezembro de 2013

A CASA DA DONA MAROCA

19:24 4 Comments


Não temos que nos incomodar com a vida dos outros, temos que nos preocupar com a nossa vida e deixar a vida do outro em paz. 
Cresci ouvindo isso e mais isso: “macaco nunca olha pro rabo” dito popular que muita gente conhece ou já ouviu falar. 
Mas acontece que existem coisas que chama atenção, incomoda e no caso aqui era a casa da Dona Maroca.
A casa da Dona Maroca era o desleixo em pessoa, situada em plena avenida, verdadeiro cartão postal de bagunça. 
A casa ficava mais pros fundos, mas na frente da casa ao invés de um lindo jardim era depósito de tudo que se pode imaginar e o muro daquele que deveria ser um jardim era feito de tábuas velhas, pregadas de qualquer jeito. 
O piso onde deveria habitar lindas plantinhas era cheio de lixo, mesa velha caindo aos pedaços lotada de panelas velhas que ela lavava e colocava ali pra secar, pneu velho e não sei explicar pra que dona maroca guardava tantas coisas velhas. 
Mais adiante um varal lotado de roupas encardidas jogadas lá de qualquer jeito, sem contar que no muro que feito de tábuas, era também pra secar as roupas e tapetes tudo junto. 
Nas paredes, eram bacias penduradas, panos velhos e qualquer um que passasse parava pra ver a bagunça da casa da dona maroca.
E todo esse arsenal fez com que um dia criássemos uma banda a base de latas, panelas, pratos e bacias em homenagem a dona maroca que não estava nem aí com a peste de mosquitos e ratos que atraídos pela bagunça da sua casa faziam a festa. E a música escolhida a dedo foi nada mais nada menos que saudosa maloca. 
E o show não tinha dia pra acontecer, chegávamos de repente, uns trinta numa só voz cantávamos a saudosa maloca em homenagem a bagunça da dona maroca, tomamos muitos banhos de balde d’água mas embora pareça incrível a dona maroca mudou e hoje no lugar daquela casa velha é uma casa linda, mas na lembrança ficou a casa da dona maroca que não suportou a nossa saudosa maloca.




4 de julho de 2013

URUBU TÁ COM RAIVA DO BOI

21:03 0 Comments
Baiano e Os Novos Caetanos

"Legal... me amarro nesse som, tá sabendo?
O medo, a angústia, o sufoco, a neurose, a poluição
Os juros, o fim... nada de novo.
A gente de novo só tem os sete pecados industriais.
Diga Paulinho, diga...
Eu vou contigo Paulinho, diga"
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
O mosquito é engolido pelo sapo
O sapo a cobra lhe devora
Mas o urubu não pode devorar o boi:
Todo dia chora, todo dia chora.
Mas o urubu não pode devorar o boi:
Todo dia chora, todo dia chora.
"O norte, a morte, a falta de sorte...
Eu tô vivo, tá sabendo?
Vivo sem norte, vivo sem sorte, eu vivo...
Eu vivo, Paulinho.
Aí a gente encontra um cabra na rua e pergunta: 'Tudo bem?'
E ele diz pá gente: 'Tudo bem!'
Não é um barato, Paulinho?
É um barato..."
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Gavião quer engolir a socó
Socó pega o peixe e dá o fora
Mas o urubu não pode devorar o boi
Todo dia chora, todo dia chora
Mas o urubu não pode devorar o boi
Todo dia chora, todo dia chora
"Nada a dizer... nada... ou quase nada...
O que tem é a fazer: tudo... ou quase tudo...
O homem, a obra divina...
Na rua, a obra do homem...
Cheiro de gás, o asfalto fervendo, o suor batendo
O suor batendo