Follow Us emedelu

Mostrando postagens com marcador natureza. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador natureza. Mostrar todas as postagens

25 de janeiro de 2017

Isso sim é que é um céu!

06:36 4 Comments

E nas minhas observações onde até eu mesma também fiz ponto embaixo do pé de manga me chama atenção outra coisa.

Aliás já venho observando isso há tempos, mas com a mente ocupada com o entra e sai de visitantes no pé de manga terminei esquecendo de narrar o fato que me intriga e faz encher os miolos de caraminholas.

Mas, caraminholas que tem um quê, um fundamento. Não é uma caraminhola qualquer.

Essa não é fruto da minha imaginação. Está aí pra qualquer um ver e comprovar.

Isso sim é um céu que se preza! e pode olhar pro sul, norte, leste, oeste, faça uma volta completa olhando pra cima que não se vê uma gota de diferença.

Céu azul legitimo, e não uns céus que tem por aí cinzento que deixa a pessoa é desenganada da vida.

A pessoa já está cheia de problemas com essa tal de crise que pegou muita gente de calça curta, olha pra cima e vê um céu fubazento sem sol sem nada aí é que o desengano toma conta.

Mas olhando pra um céu assim, original dá até pra fazer de conta que problemas não existem.

Tenho certeza absoluta que é num céu assim é que os santos e anjos moram. E não num céu coberto de fumaça igual a muitos que tem por aí. Foi tanta ganância por esse mundo afora que encobriram até o céu, você olha pra cima e não vê uma nuvem branca, uma só pra contar história.

Esse céu autentico é assim, entra ano e sai ano é assim e só muda de cor quando as nuvens se enchem de água, chove e depois volta novinho em folha.

Não é a toa que pra essas bandas existem tantos poetas, o povo é alegre, não tem tempo ruim, e se tem a pessoa tem outra cabeça também com um céu desses! E digo mais, olhando pra esse céu até os encosto que atrapalham a vida da gente ficam com raiva e vão embora.




Tem coisas na vida que até Deus duvida!

00:48 0 Comments

"Tem coisas na vida que até Deus duvida"
E foi lá pelos caminhos da minha infância quando tudo ficava gravado na minha mente elétrica que ouvi esta frase e na casa da Chica.
Se falaram na casa da minha mãe me passou despercebida porque meu foco mesmo era a casa da Chica por onde passava as mulheres mais fofoqueiras e faladeiras da vida alheia que eu já conheci.
Nem sei como é que a Chica conseguia costurar com aquele blá blá blá no pé do ouvido.
O falatório era demais e parecia não ter fim pois começava com um assunto e saia por outro.
Bom, mas não estou aqui hoje para falar daquelas fuxiqueiras.
Meu negocio aqui hoje é o pé de manga que existe na casa da minha irmã. E se o espirito não me engana, parece que ainda tenho a mesma mania de vê nó em pingo d'água
O pé de manga ao qual me refiro é esse que está por traz do poste. 
A primeira vista é normal, normal, normal.
Igualzinho aos outros, que estão quase que grudados um no outro. Só que com tantos pé de manga espalhados por tudo quanto é lado esse pé de manga tem um quê, que até Deus duvida.
Tem ciência nesse pé de manga, e não me perguntem o quê, porque até eu mesma gostaria de saber.
O fato é que o pé de manga recebe visitas de manhã de tarde e de noite. 
Quem quiser procurar alguém já sabe ou está no pé de manga ou andou por lá. 
E pode-se até dizer ou pensar que é por causa das mangas.
Não é. Porque os outros também tem manga (no tempo certo é claro) e por lá não passa uma alma viva a não ser o vento, o sol, a chuva.
E esse alguém a quem me refiro são: camaleão, lagarto, preá, sapos, lagartixas, gafanhotos, calango, muriçoca, tatu, peba, louva-a-deus, cobras de tudo quanto é jeito. E pra encantar ainda mais o cenário quando vai caindo a tarde é só aguardar que a passarada da região inteira vem se hospedar no pé de manga. É uma briga danada em busca de espaço e enquanto isso nos vizinhos o silencio é de paz e tranquilidade.
Vou entender uma coisa dessas? Só digo que tem coisas na vida que até Deus duvida e esse pé de manga é uma delas.
E olhe só quem estava lá: todos os dias ele vem. Toma banho na piscina, depois toma banho de sol e não vai embora sem passar pelo famoso pé de manga.



Esse outro aqui veio fazer as necessidade na porta de um banheiro, acabou de sair do pé de manga.


4 de dezembro de 2016

Chá Disso, Chá Daquilo, Chá Daquilo Outro

07:41 0 Comments


Com certeza você já deve ter ouvido essa expressão!
Chá disso, chá daquilo, chá daquilo outro, aqui no meu artigo, trata-se do enorme conhecimento que a minha mãe tinha a respeito de chás.
E que maravilha que era! Com certeza já nasci tomando chá disso e chá daquilo ou seja chá de erva doce ou chá de camomila.
Lembro que a minha mãe tinha um espaço reservado para guardar os seus ingredientes para os santos chás que resolvia, era tiro e queda. Tomou sarou. E da minha mãe herdei esses costumes maravilhoso pois me tornei uma fã incondicional de chá disso, chá daquilo e chá daquilo outro.
O chá é sem dúvida um presente da natureza e a minha mãe, com certeza, assim como eu,  herdou esse hábito da sua mãe também. Por isso dizemos: de geração a geração os chás porque é a mais pura realidade.
E já que estamos falando de chá disso e chá daquilo e etc.. não posso deixar de falar no chá de Ipepaconha. Conhecido do Nordeste como papaconha. Outro chá que a minha mãe amava demais era chá de carqueja e chá de macela.
Chá das cascas de árvores como aroeira, ipê roxo, balsamo, umburana de cheiro e muitos e muitos outros. E o que era mais importante, conhecíamos a procedência das arvores. Lembro bem que fui curada de uma dor na perna com aroeira. A minha mãe fervia as cascas, depois colocava sal grosso e lavava a minha perna todas as noites antes de deitar. Conhecíamos também um santo remédio para feridas no útero que era malva do reino, conhecida também como malva da folha grossa. A minha mãe pegava as folhas batia no liquidificador com um pouco de água, colocava na geladeira e tomava meio copo por dia.
Chá para nervosismo era o chá de erva cidreira ou capim santo plantados lá no quintal de casa.
Problemas nos rins? bastava usar as folhas do pé de abacate.
Pra diarreia eram as folhas de goiaba. Chá das folhas do pé de laranja com mel realmente me faz lembrar dos cuidados da minha mãe.
E o mastruz? e minha mãe com a sua sabedoria dizia, não pode usar muito mastruz.
Hoje tenho todos esses chás na minha casa e continuo com os mesmos costumes que com certeza vão passando de pais pra filhos.
Existe também no Nordeste um medicamento muito conhecido e que já salvou muitas vidas. Não é chá mas a minha mãe tinha na sua farmácia maravilhosa: Chama-se "Aguardente Alemã" e todas as vezes que vou ao Nordeste compro e nunca deixo faltar na minha farmácia caseira.
Creio que o amor pelas plantas e o respeito, cuidados e agradecimento à natureza faz parte do processo de cura quando recorremos a ela para cuidar dos nossos males.



28 de setembro de 2016

Reunião dos Sabiás

00:50 2 Comments
Imagem: Fotos e fotos

Nos arredores da cidade a comunidade dos sabiás se reuniam.

Em reunião solene, traçavam os seus planos. Ocupariam todas as arvores da cidade, marcariam território e com todas as forças dos seus potentes pulmões convidariam as sabiás para juntos formarem uma bela família.

E comentavam entre si:

Ouviremos muitos palavrões, nos mandarão pra uns lugares que só eles conhecem, baterão portas e janelas, outros nos atirarão pedras nas nossas perninhas de sabiás e não fosse Deus para nos dar asas não sei o que seria.

Eles são assim mesmo, tomaram o nosso lugar e querem nos colocar pra fora.

Algum filho de Deus nos ama, outros se pudessem nos colocariam nas gaiolas. Vamos arrumar as malas que o grande dia está chegando.

E assim é que é. Logo logo o grande concerto dos sabiás começa. E eu amo o canto dos sabiás, que as quatro da manhã cantam em três arvores perto da minha casa.

Maria de Lourdes 

7 de abril de 2016

LÁ ONDE JUDAS PERDEU AS BOTAS

16:19 2 Comments

Se pudéssemos parar o tempo e escolher os nossos destinos,
Se num passe de mágica pudéssemos fazer a nossa própria história,
Eu juro!
Que voltaria no tempo!
Eu voltaria de mala e cuia lá pra onde dizem que judas perdeu as botas!
Não sei onde fica!
De certo nesse lugar talvez eu fosse feliz!
Eu queria voltar no tempo e nunca ter frequentado uma escola!
Eu queria não ter conhecido essa civilização!
Eu queria ter nascido lá no mato e só conhecer os bichos!
Lá não existe essa história de religião! 
A Natureza já é o maior exemplo de vida que Deus deixou plantado na terra e que os homens hoje fingem que não conhecem!
Lá onde judas perdeu as botas, e não sei onde é, os homens não se destrói uns aos outros!
AH! como eu queria não saber ler!
Para não entender tanta ignorância!
Estampada nas fisionomias e nos jornais!
Eu que não passo de um simples grão de areia e vivo metida nessa multidão!
É tanta mentira!
É tanta corrupção!
É tanta gente tirando de quem nada tem!
E vejo a minha terra que nasceu para ser santa,
Entregue assim em mãos de gente sem piedade!
Como eu queria viver lá dentro do mato!
E nunca ter ouvido falar na politica desses cidadãos!
Maria de Lourdes


17 de junho de 2014

ÁGUAS DE SÃO PEDRO

01:25 0 Comments

Esta é a linda cidade de Águas de São Pedro
Com sua águas sulforosas













E este é o nosso heroi.
Esse cãozinho é o companheiro fiel de um dos trenzinho que percorre a cidade.





8 de agosto de 2010

CALMA. PRÁ ONDE VAIS?

21:51 0 Comments




Meu post de hoje nada tem a ver com a Chica. Com a Chata pode ser! Vamos dar uma escapadinha, sair do passado para retornar ao meu presente. E a Chata que eu conheço muito bem está num stress que só vendo!
Resolvi bater perna!
Sair do stress!
Era madrugada do sábado estava fazendo a mala de viagem, e assistindo a Record. Quem visse aquela mala diria que ficaríamos um mês fora. Mas na realidade não passavam de nada mais nada menos que três dias. Se possível fosse, a Chata ficaria um mês no paraíso. Mas os compromissos a querem de volta. Não tem como ser diferente!
De posse da mala e cuia, e lá vamos nós! Pé na estrada!
Chô stress!
Chô tiririca!
Chô satambrico!
Prá que me queres aqui?
Queres me engolir vivinha?
Ou esmagada?
Não vais conseguir, pois já sei o meu destino!
Parto em busca da essência da minha essência!
A NATUREZA! E assim fiz!
AGUAS DE SÃO PEDRO! Não existe lugar igual aquele para me devolver a serenidade, a paz e para colocar os miolos no lugar!
Dizem que a paz está dentro da gente! Não é hora para questionar essas coisas
A Minha pelo menos está lá, no meio dos passarinhos, sem poluição, tomando banho com água sulforosa. Quando retorno as pessoas nem me reconhecem!
Será que é ela mesma? (a chata)? Ou será a irmã dela?
A natureza, sábia e poderosa possui os recursos necessários para aliviar, acalmar e curar o nosso corpo e a nossa alma. E naquele pedaço de CEU, existe tudo isto! Tempos atrás fui só comprovar a sugestão de uma amiga. E realmente, prá lá eu vou sem pensar duas vezes!
No meu próximo post, vou falar das maravilhas de Águas de São Pedro. O pedacinho do Céu que conheci e faço questão de indicar, pelo bem que proporciona a todas as pessoas que vão até lá