Follow Us emedelu

Mostrando postagens com marcador vídeo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador vídeo. Mostrar todas as postagens

16 de fevereiro de 2017

Aos trancos e barrancos lá vou eu!

16:57 0 Comments

Pelas graças de Deus foi assim que um dia as portas dos céus se abriram e vieram ao mundo eu e as minhas manias de sonhar sonhando


 E desde muito cedo eu pescava conhecimentos através da minha mente curiosa de saber o que é, quem é e onde foi


E tive a felicidade de nascer de uma família que me mostrou que a vida é um eterno carrossel


Cresci, realizei sonhos, quebrei a cara com outros, ganhei amizades, desfizeram-se outras que eu achava que valiam a pena. Mas para melhor compreender  existe um anjo guardião que sabe o que é melhor para nós


Hoje, adulta e vivendo a vida que Deus me deu, eu olho pra cima e revejo o quadro das situações que acontecem pelo mundo afora. Algumas pessoas nunca pararam para ser feliz com o que possuem. Sempre querem mais, até mesmo por cima dos direitos dos outros. Mentem, caluniam, roubam, denigrem a imagem do outro com um objetivo só: "O de ser feliz" Só vim conhecer o que é os dissabores da vida quando virei adulta e vi as atrocidades que os homens estão fazendo uns com os outros. Hoje mesmo eu vi no rosto de um desempregado a sua necessidade viva e urgente de conseguir um emprego
E eu, infelizmente nada pude fazer



Eu já passei, por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida, espero ainda a minha vez
Confesso que sou, de origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez...

E deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Só posso levantar, as mãos pro céu
Agradecer e ser fiel, ao destino que Deus me deu
Se não tenho tudo que preciso, Com o que tenho, vivo
De mansinho lá vou eu...

Se a coisa não sai, do jeito que eu quero
Também não me desespero, o negócio é deixar rolar
E aos trancos e barrancos, lá vou eu!
E sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar
(Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

Eu já passei
Por quase tudo nessa vida
Em matéria de guarida
Espero ainda a minha vez
Confesso que sou
De origem pobre
Mas meu coração é nobre
Foi assim que Deus me fez...

Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Deixa a vida me levar, (Vida leva eu!)
Sou feliz e agradeço
Por tudo que Deus me deu...

19 de abril de 2016

22 de julho de 2015

A GALINHA MAGRICELA

18:23 1 Comments


Eu conheço uma galinha
A galinha da vizinha 
Avezinha magricela e depenada
Quem tem pena da galinha 
Avezinha depenada 
A galinha magricela da vizinha?
Bota ovos pela sala 
No banheiro e na cozinha 
Ela bota, bota, bota 
Sem parar 
A galinha magricela 
Bota ovos sem parar
A galinha magricela 
É magrela de botar
A galinha magricela
E bota um e bota dois e bota três
A galinha magricela
Vira cambota e bota quatro de uma vez
A galinha magricela
E bota dez e bota cem e bota mil 
A galinha magricela
Bota ôvo bota banca
De mais bela do Brasil



PAPAGAIO LORO

17:50 2 Comments
Quem não lembra dessa musiquinha?




Papagaio loro
Do bico dourado
Mande essa cartinha
Para o meu namorado
Se estiver dormindo
Bata na porta
Se estiver acordado
Deixa recado

Papagaio louro
Do bico dourado
Mande essa cartinha
Para o meu namorado
Se estiver dormindo
Bata na porta
Se estiver acordado
Deixa recado

17 de junho de 2014

ÁGUAS DE SÃO PEDRO

01:25 0 Comments

Esta é a linda cidade de Águas de São Pedro
Com sua águas sulforosas













E este é o nosso heroi.
Esse cãozinho é o companheiro fiel de um dos trenzinho que percorre a cidade.





8 de junho de 2014

TERRA AMADA

18:41 0 Comments

Ainda falta muito para escrever sobre a minha infância e minha adolescência e posso falar com muito orgulho do quanto fui feliz na minha infância. 
E mesmo que se por acaso na vida não tivesse motivos para ser feliz ou mesmo se a vida tivesse sido diferente nos caminhos que a vida segue, diria que, tive a oportunidade de conhecer o verdadeiro sentido da felicidade. A minha cidade, era uma cidade alegre. Acho que em cada esquina existia uma história. 
Quando vi esse video não pude conter a minha emoção. Tempos que se foram, mas que marcaram com o aprendizado que necessitamos para dar sequencia à nossa história. O autor da música, não conheci, mas ele soube retratar muito bem a história desse lugar. 
O Padre Pedro que me batizou. O Colégio Padre Viana onde estudei e em seguida mudei para o Colégio Balbina Viana Arrais, dirigida pelo professor Macedo e a Dona Ieda. O video fala da Cacimbinha, na rua da Taboqueira. Reservatório de água proveniente da Nascença. Fala de um personagem muito conhecido na cidade: Sinésio que fazia ratoeiras e gaiolas e tambem cortava cabelos e muito bem. 
A Banda de Mestre Olivio que tocava aqueles lindos dobrados nas festas de comemorações da cidade. E até os loucos da cidade: Aninha Doida, Bafuta, Sapiranga e João dos Avião fazem parte da nossa história. Lembro muito bem de Tonheiro e de Rosa. 
A Rosa morava na mesma rua da Chica e da Maria Alacoque. Namorava com Tonheiro, um namoro que durou uma vida inteira. Enfim, pequenas lembranças, mas grandes saudades.


28 de fevereiro de 2014

A VELHA A FIAR

00:19 0 Comments

Mesmo em meio a tantos desacertos que vemos e ouvimos pelo mundo a fora, existe um lugar para se sentir feliz.
Basta relembrar os tempos de criança e continuar acreditando que nesse mundo conturbado existem muitas razões para sorrir.

11 de fevereiro de 2014

QUERO MEU DINHEIRO DE VOLTA

19:28 1 Comments

Essa não foi dos tempos de criança não, foi exatamente no dia de hoje. E não é brincadeira passar por uma situação dessas. Batalhar pelos nossos objetivos é tarefa edificante e que só nos faz bem. Porem passar por certos absurdos, que nos tiram do sério e nos fazem um mal terrivel não é coisa do outro mundo não é desse mesmo.
E para não estender muito o assunto vamos direto ao ponto.
Fui até o Banco 24 Horas para fazer um saque. E para surpresa minha recebi a seguinte mensagem: "Operação Realizada Com Sucesso" e meu dinheiro que é bom, não saiu um centavo. Voltei pra casa num estado de nervos tão grande que pela misericórdia de Deus não fui atropelada.
Chegando em casa vou conferir o meu extrato e pra minha surpresa está lá um extrato constando um valor que não retirei. Liguei pro Banco Itau, que é onde tenho conta. O Banco me orienta para ligar para o Banco 24 Horas e fazer a ocorrência. Liguei e ficou naquele empurra empurra como se eu fosse algum boneco. O Banco me diz que é com o 24 Horas, e o 24 Horas me diz que é com meu Banco. Quero meu dinheiro de volta na minha conta, afinal trabalho de domingo a domingo e nada mais justo que coloquem meu dinheiro no lugar onde ele estava já que não veio para as minhas mãos. Não tenho tempo para sair das minhas obrigações para correr atras de Banco para reclamar daquilo que é meu. Portanto tratem de recolocar meu dinheiro onde estava, e aproveitem para dar um jeito nessas benditas máquinas de Banco 24 Horas, para que ninguem passe pelo que eu passei hoje. Porque nunca mais na minha vida pretendo usar essas máquinas para não passar o que eu passei na data de hoje ou seja, 11 de fevereiro de 2014.

Onde Está o Dinheiro "Gal Costa"


14 de dezembro de 2013

11 de dezembro de 2013

A CASA DA DONA MAROCA

19:24 4 Comments


Não temos que nos incomodar com a vida dos outros, temos que nos preocupar com a nossa vida e deixar a vida do outro em paz. 
Cresci ouvindo isso e mais isso: “macaco nunca olha pro rabo” dito popular que muita gente conhece ou já ouviu falar. 
Mas acontece que existem coisas que chama atenção, incomoda e no caso aqui era a casa da Dona Maroca.
A casa da Dona Maroca era o desleixo em pessoa, situada em plena avenida, verdadeiro cartão postal de bagunça. 
A casa ficava mais pros fundos, mas na frente da casa ao invés de um lindo jardim era depósito de tudo que se pode imaginar e o muro daquele que deveria ser um jardim era feito de tábuas velhas, pregadas de qualquer jeito. 
O piso onde deveria habitar lindas plantinhas era cheio de lixo, mesa velha caindo aos pedaços lotada de panelas velhas que ela lavava e colocava ali pra secar, pneu velho e não sei explicar pra que dona maroca guardava tantas coisas velhas. 
Mais adiante um varal lotado de roupas encardidas jogadas lá de qualquer jeito, sem contar que no muro que feito de tábuas, era também pra secar as roupas e tapetes tudo junto. 
Nas paredes, eram bacias penduradas, panos velhos e qualquer um que passasse parava pra ver a bagunça da casa da dona maroca.
E todo esse arsenal fez com que um dia criássemos uma banda a base de latas, panelas, pratos e bacias em homenagem a dona maroca que não estava nem aí com a peste de mosquitos e ratos que atraídos pela bagunça da sua casa faziam a festa. E a música escolhida a dedo foi nada mais nada menos que saudosa maloca. 
E o show não tinha dia pra acontecer, chegávamos de repente, uns trinta numa só voz cantávamos a saudosa maloca em homenagem a bagunça da dona maroca, tomamos muitos banhos de balde d’água mas embora pareça incrível a dona maroca mudou e hoje no lugar daquela casa velha é uma casa linda, mas na lembrança ficou a casa da dona maroca que não suportou a nossa saudosa maloca.




21 de setembro de 2013

A LINGUA DO NHEM

15:59 0 Comments
Cecilia Meireles


Havia uma velhinha, que andava aborrecida
pois dava a sua vida, para falar com alguém.
E estava sempre em casa, a boa velhinha
resmungando sozinha:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

O gato que dormia, no canto da cozinha
escutando a velhinha, principiou também
a miar nessa língua e se ela resmungava,
o gatinho a acompanhava:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

Depois veio o cachorro,da casa da vizinha,
pato, cabra e galinha, de cá, de lá, de além,
e todos aprenderam a falar noite e dia naquela melodia
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...

De modo que a velhinha que muito padecia
por não ter companhia nem falar com ninguém,
ficou toda contente, pois mal a boca abria
tudo lhe respondia:
nhem-nhem-nhem-nhem-nhem-nhem...


30 de julho de 2013

25 de julho de 2013

A BARATA DIZ QUE TEM

23:45 0 Comments

A Barata diz que tem sete saias de filó
É mentira da barata, ela tem é uma só
Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só !

A Barata diz que tem um sapato de veludo
É mentira da barata, o pé dela é peludo
Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo !

A Barata diz que tem uma cama de marfim
É mentira da barata, ela tem é de capim
Ah ra ra, rim rim rim, ela tem é de capim

A Barata diz que tem um anel de formatura
É mentira da barata, ela tem é casca dura
Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura

A Barata diz que tem o cabelo cacheado
É mentira da barata, ela tem coco raspado
Ah ra ra, ia ro ró, ela tem coco raspado






20 de julho de 2013

4 de julho de 2013

URUBU TÁ COM RAIVA DO BOI

21:03 0 Comments
Baiano e Os Novos Caetanos

"Legal... me amarro nesse som, tá sabendo?
O medo, a angústia, o sufoco, a neurose, a poluição
Os juros, o fim... nada de novo.
A gente de novo só tem os sete pecados industriais.
Diga Paulinho, diga...
Eu vou contigo Paulinho, diga"
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
O mosquito é engolido pelo sapo
O sapo a cobra lhe devora
Mas o urubu não pode devorar o boi:
Todo dia chora, todo dia chora.
Mas o urubu não pode devorar o boi:
Todo dia chora, todo dia chora.
"O norte, a morte, a falta de sorte...
Eu tô vivo, tá sabendo?
Vivo sem norte, vivo sem sorte, eu vivo...
Eu vivo, Paulinho.
Aí a gente encontra um cabra na rua e pergunta: 'Tudo bem?'
E ele diz pá gente: 'Tudo bem!'
Não é um barato, Paulinho?
É um barato..."
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Urubu tá com raiva do boi
E eu já sei que ele tem razão
É que o urubu tá querendo comer
Mais o boi não quer morrer
Não tem alimentação
Gavião quer engolir a socó
Socó pega o peixe e dá o fora
Mas o urubu não pode devorar o boi
Todo dia chora, todo dia chora
Mas o urubu não pode devorar o boi
Todo dia chora, todo dia chora
"Nada a dizer... nada... ou quase nada...
O que tem é a fazer: tudo... ou quase tudo...
O homem, a obra divina...
Na rua, a obra do homem...
Cheiro de gás, o asfalto fervendo, o suor batendo
O suor batendo